Por: Luis Cardoso

Dois defensores públicos voltaram a pedir para que a Justiça do Maranhão, através da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, decrete o lockdown em todo o estado, permitindo apenas o funcionamentos das atividades essenciais. Antes de sair de férias, o juiz Douglas Martins encaminhou pedidos de informações para as partes interessadas, como gestores municipais, por exemplo. 

Com as férias de Martins, a Corregedoria da Justiça do Estado do Maranhão designou a juíza de Direito, Jacqueline Reis Caracas, para substituir temporariamente na vaga do titular.

Os defensores públicos argumentam a necessidade do decreto considerando o aumento expressivo nos últimos dias dos óbitos assim como os casos registrados.

O prazo para aplicação da medida mais restritiva é de 48h, vencendo nesta terça-feira, dia 02.